Zenilda Ribeiro
Escrever é um ato libertador e uma forma de me reinventar.
Textos
Sinfonia matinal

Lá fora
Escuto um diálogo
Uma troca
De falas e sons
De cantos que falam
De cantos que embalam
O meu despertar
Uma sinfonia
De pássaros alegres
Que anunciam
Novo dia raiou
Oxalá se nós
Com eles aprendêssemos
Acordar louvando
Cantando, se exercitando
A vida seria mais leve
Poderíamos até voar
Por sobre o mar
Respirar outro ar
E no mar
Do mal amar
Que causa dor
Que causa morte
Sereno e forte
Emergir e voar
Por sobre as casas
Mesmo sem asas
Voar na floresta
Ou para a floresta
Fugir dos predadores
Que a mente infestam
E são causadores
De muito sofrer
Celebrar a festa
De acordar cada dia
E viver na alegria.
Zenilda Ribeiro
Enviado por Zenilda Ribeiro em 06/09/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
Site do Escritor criado por Recanto das Letras