Zenilda Ribeiro
Escrever é um ato libertador e uma forma de me reinventar.
Textos
Flor poética

Minha poesia
Por vezes fala de dores
Por vezes revela cores
Outras ainda, exala odores
Mistura-se aos sabores
Mesmo sendo dissabores
Mas sempre nascerá
Carregada de amores
Porque a vida se compõe
De todos esses ingredientes
Só é preciso saber dosar
Acrescentando às dores
Cores, odores, sabores
E aquela dor interior
Vai se transformando
Em mais uma flor
Flor poética
Com ou sem estética
Jamais estática
As vezes lunática
Carismática
Ou fanática
Sempre intensamente
Apaixonada
Pela vida e pela arte
De viver e de escrever
Assim vou sendo
E florescendo
Sendo flor
Espalhando flor
Semeando amor.
Zenilda Ribeiro
Enviado por Zenilda Ribeiro em 02/10/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
Site do Escritor criado por Recanto das Letras