Zenilda Ribeiro
Escrever é um ato libertador e uma forma de me reinventar.
Textos
Abra a janela

Abri a janela
A cena tão bela
No fio de alta tensão
Sem nenhuma tensão
Lá estava ela
Pura fruição
Observar a linda ave
Pequenina ave
Aproveitando o balanço
O sopro do vento
As penas fofando
Catando, limpando
Eu observando
Encantada com cena
Quanta leveza
Que boniteza
As coisas simples
E belas da vida
Parecem escondidas
Mas estão sempre à vista
A olho nu
Fora das telas
Abra a janela
Veja, a vida ainda é bela.
Zenilda Ribeiro
Enviado por Zenilda Ribeiro em 19/12/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
Site do Escritor criado por Recanto das Letras