Zenilda Ribeiro
Escrever é um ato libertador e uma forma de me reinventar.
Textos
BRUMADINHO

Dois anos
Das brumas
Da lama ácida
Da lama tóxica
De uma tragédia
Que vitimou
E destroçou
Matou vidas
Matou projetos
Matou sonhos
Matou seres
Humanos
Animais e vegetais
Dois anos
De atraso nas ações
Ou da falta de ação
De atraso nas vidas
De negligência sentida
De desespero vivido
No leito do Paraopebas
Deitou-se a lama do capital
E povo ficou mal
Isso não é normal
Não pode ser banal.
Zenilda Ribeiro
Enviado por Zenilda Ribeiro em 25/01/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
Site do Escritor criado por Recanto das Letras