Zenilda Ribeiro
Escrever é um ato libertador e uma forma de me reinventar.
Textos
Além da vida

Na ausência
A presença.
O espaço
Desocupado
É preenchido
De memórias.
Nas memórias
Histórias
Vitórias e derrotas
De rotas
Traçadas
À mão
Com mãos calejadas
E com a mão
De Deus.
Na cadeira
Solitária no canto
O canto do silêncio.
Não ouço mais
O toc, toc, toc
Da bengala.
Ouço a brisa suave
Que fala da paz
Da tua paz
Aí, onde estás.
No coração
A saudade
E a certeza
Da vida
Além da vida.

(Severino Ribeiro da Silva 
* 24/10/1932
+ 01/03/2021)
Zenilda Ribeiro
Enviado por Zenilda Ribeiro em 07/03/2021
Alterado em 07/03/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários
Site do Escritor criado por Recanto das Letras